Suspeitos de ataques a bancos são presos em Boituva
Por: Tv Boituva

Após atacar uma agência bancária na madrugada, sete suspeitos foram presos ontem (21).

Com o grupo foram apreendidos uma metralhadora, pistolas, coletes antibalísticos, munições e dinheiro, que pode ter sido furtado dos caixas automáticos explodidos.

De acordo com a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itapetininga, a quadrilha era investigada há dias e tinha membros nos municípios de Guareí e Boituva.

 

Bairro Água Branca

Equipes foram até uma chácara no bairro Água Branca, zona rural de Boituva, horas após o crime. No local foram apreendidos dois homens, que contaram a localização de outros envolvidos em outra chácara no mesmo bairro.

Na segunda propriedade foram detidos quatro homens. A polícia encontrou, enterrado no local, um tambor contendo três fuzis, sendo dois AK47; uma metralhadora, calibre .40, que foi roubada da PM na região, no início deste ano, duas espingardas calibre 12, duas pistolas, sendo um calibre .40 de uso restrito da PM, três coletes antibalísticos, 398 munições, seis máscaras e dinheiro.

 

Guareí abrigava suspeito

Em seguida, os policiais foram até uma casa em Guareí onde apreenderam o sétimo suspeito. A quadrilha é suspeita de envolvimento em ataques a bancos na região, envolvendo as cidades de Guareí, Torre de Pedra, TapiraíConchas e Cesário Lange.

O grupo negou o envolvimento com as explosões de caixas automáticos e a Polícia Civil ainda investiga os casos. Os suspeitos responderão pelos crimes de formação de quadrilha, porte ilegal de arma e associação criminosa. Participaram da operação 24 policiais, 14 da Polícia Militar e dez da Polícia Civil, das cidades de Itapetininga, Boituva, Cerquilho e Tatuí.

 
Todos os direitos reservados 2000 - 2015 – tvboituva.com.br - Versão Mobile